• Autor Magda Szabó
  • Ilustrador
  • Coleção Ficção Traduzida
  • ISBN 9789896232634
  • PVP 15,98 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de março de 2020
  • 1ª Edição outubro de 2018
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 192
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 150x225x14,5 mm
  • Idade

«Um texto brilhante, soberbo e desconcertante.» - Le Figaro

Na encantadora Rua Katalin, situada nas margens do Danúbio, vivem Irén, Blanka, Henriette e Bálint, quatro crianças inseparáveis que crescem na Budapeste dos anos 30, partilhando brincadeiras, segredos e sonhos. Ao entrarem na idade adulta, porém, a violenta e trágica arbitrariedade do destino irrompe pelas suas vidas, alterando também a face da cidade e do país: sucedem-se a invasão nazi, a guerra, a ocupação soviética e a Revolução Húngara de 1956.

Estendendo-se da década de 1930 aos anos 60, Rua Katalin, livro premiado com o Prix Cévennes para Melhor Romance Europeu de 2007, é uma elegia à alegria e à esperança, e, simultaneamente, um retrato brilhante e, por vezes, sombrio, do poder avassalador das memórias e do tempo.

«Em Rua Katalin, o passado nunca se encontra adormecido, nunca se resolve. O passado é uma ferida aberta, uma força viva que molda incessantemente um presente cada vez mais confuso. Um romance extraordinário.» - The New York Times Book Review

«Os leitores ficarão deslumbrados com a textura e limpidez da prosa de Szabó. Estamos perante um romance brilhante e inesquecível.» - Publishers Weekly

Magda Szabó (1917 – 2007), escritora húngara e uma das vozes mais importantes da Literatura europeia do século XX, nasceu em Debrecen, no seio de uma família protestante. Estuda Latim e Húngaro na Universidade da sua cidade natal e trabalha como professora durante o período de ocupação alemã e soviética do país.

Publica dois livros de poesia e é galardoada com o Prémio Baumgartner, em 1949. Será, porém, logo a seguir, declarada «inimiga do Estado» por não se conformar com o estilo do Realismo Social imposto pelo regime e impedida de publicar durante dez anos. Retomará a carreira literária em 1958, com o romance Freskó (Fresco), e alcança finalmente a merecida projeção internacional com a publicação do romance A Porta (1987). A obra de Magda Szabó está traduzida em mais de 30 línguas e foi distinguida com inúmeros prémios internacionais.





Outros livros do mesmo autor

A Porta

Magda Szabó

Romance escrito em tom confessional e vagamente autobiográfico, A Porta narra a estreita relação que se estabelece entre duas mulheres na Hungria dos anos do pós-guerra.